p Ciranda Cirandinha: Ai ai ai ai aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! .comment-link {margin-left:.6em;}

Ciranda Cirandinha

A aventura de se ser Mãe e Mulher

4º aniversário da Beatriz

Wednesday, November 10, 2004

Ai ai ai ai aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!

Não! Não, não, não e mais não!! Mas que diabo! Quantas vezes tenho de dizer o mesmo? Quantas mais vezes, e de que formas diferentes, terei de dizer que a casa de banho não é - definitivamente - sítio de brincadeira? Grumph...
.
Agora é quase todos os dias isto. Apanha a casa de banho acidentalmente aberta e aqui vai disto... Torneira aberta e saia uma banhoca de lavatório! Acabo por dar com ela encharcada até aos ossos e com o ar de quem foi surpreendida e repreendida pela 1ª vez.
.
E pronto, here we go again...
.
Sai um açoite no rabiote prá casa de banho nº 2!
"- Ó mãe!!!" - E temos lágrimas, até vir a 'mulher da fava rica'! (nunca soube o que quer dizer esta expressão mas, por cá, usa-se muito.)
"- A marchar à minha frente, já!"
Toca a tirar a roupa à menina, entre esconjuros e olhares de loba zangada com a cria!.
Toca a vestir outra roupa à menina ou - na hipótese de isso não ser possível - toca a embrulhar a menina numa manta quantinha, para que não se constipe.
Toca a secar a roupa à menina, enquanto ela promete pela enésima vez que "- Não fax mais mãe! Não fax mais... Descupa, Mãe!", e eu me derreto, tentando evitar mostrar-lhe o sorriso que apetece já.
E finalmente, e se no entretanto não queimar nenhuma peça de roupa no aquecedor (como aconteceu ainda ontem, esnife)...
Toca a voltar a vestir a menina com a roupa já seca... e já esquecida, claro, quer da asneira, quer do açoite, quer das promessas...
.
Ufff... Agora imaginem isto, mais que uma vez por dia... ;) É dose!
.
*** Ciranda



7 Comments:

At 2:01 AM, November 11, 2004, Anonymous Anonymous said...

o que vale é que, seca ou molhada, a menina é linda e maravilhosa, certo? :)

p.s.: a mulher que apregoava a fava (rica, claro) era sempre a última das vendedoras de rua a passar. daí a expressão, muito alfacinha, do "dormir até vir a mulher da fava rica". outros tempos, que agora só vêm mesmo os senhores do continente on-line e já n é nada mau :)

 
At 2:43 AM, November 11, 2004, Blogger Ana Rangel said...

Eu não sabia que a tua cachopa já fazia destas coisas... imagino a tua cara de cada vez que a vês encharcada. :)
Mas ainda assim, derrete qualquer coração...
E uma foto mais recente, não há???
Abraço!

 
At 1:14 PM, November 11, 2004, Blogger eu said...

"Não fax mais, mãe. Não fax..." - Só por curiosidade: qto tempo durou a promessa????

 
At 4:15 PM, November 11, 2004, Blogger Margarida Atheling said...

É; é dose!
Mas é tão bom, não é?

 
At 7:04 PM, November 11, 2004, Blogger C_de_Ciranda said...

Ora "é ir vivendo e aprendendo"! Não sabia a história da mulher da fava rica nem exactamente o seu significado, apesar de a empregar tantas vezes e, agora... já sei! Um abraço grande a este anónimo que, apesar de se ter esquecido de identificar, deu um grande contributo para a minha (e de quem quer que leia estes devaneios) cultura geral! :)

A menina é linda, é maravilhosa, é a melhor coisa que eu alguma vez fiz, mesmo quando tá a fazer asneirada! :D E o que seriam as crianças sem as asneiras?

E... ó Ana, ela tem 2 anos e meio... tá na idade! Muito bem comportada é ela! Às vezes até acho que exagero no grau de exigência. ;)

Teresa: Quanto tempo durou a promessa?? Durou até ela apanhar a próxima vez a casa de banho aberta! Hahahhaah Nõa sabes como são as crianças? São umas pestes e fazem mil e uma tolices mas, como diz a Margarida ali a cima (Benvinda Margarida!), é dose mas ao mesmo tempo é bom, é muito bom! :)

E agora, com licença! Beijos para todas! :)

 
At 11:53 PM, November 11, 2004, Blogger ni said...

Mas tu contas isso com tanta ternura que aposto que escorre um fio de baba pelo queixo...
;o)
Beijinhos e abraços
Lia

 
At 1:43 AM, November 12, 2004, Blogger joanarangel said...

ola gaja boa1 e gaja boa2,

cm te disse n tou cm a veia artistica por a ter cortado pelas razões que tu sabes... Só quero dizer a quem possa interessar, que n conheça a Beatriz: ela é a pequenina de 2anos mais meiga, mais simpatica e feminina q eu ja vi... se há 1exemplo de felicidade é ela. É o abraço que todos precisamos, o olhar e o sorriso q nos fazem sentir grandes e melhores..

obrigada pequenina

 

Post a Comment

<< Home